Mundo Mulher

Evitando a Gravidez

Anticoncepção de Emergência: comprimido com dose alta de hormônios, é usado quando a mulher sofre violência sexual (estupro), o preservativo rompe ou se a mulher teve relação sexual desprotegida. Deve ser tomado de 12 em 12 horas (02 doses), iniciando até 72 horas depois da relação.

-Vantagens: evita a gravidez e não provoca aborto.
-Desvantagens: não previne as doenças sexualmente transmissíveis. 

Vasectomia: cirurgia feita no aparelho genital masculino, interrompe os canais por onde passam os espermatozóides antes de chegarem ao pênis e daí para dentro da vagina da mulher. 

-Vantagens: por ser um método definitivo, a mulher não precisa se preocupar com a anticoncepção. 
-Desvantagens: método definitivo com pequena possibilidade de reversão. Existem dificuldades para aceitação do método por parte dos homens. 

Espuma, geléias e óvulos: produtos compostos por substâncias espermaticidas que devem ser colocados no interior da vagina antes da relação sexual. Destroem os espermatozóides antes que cheguem ao útero.

-Vantagens: a mulher não precisa tomar medicamento.
-Desvantagens: podem interferir no prazer sexual porque, ao se dissolverem, deixam a vagina muito úmida. Além disso, não podem ser retirados por 06 horas (a mulher não pode fazer sua higiene íntima neste período). 

Diafragma: pequeno dispositivo flexível de borracha que a mulher coloca no colo do útero antes de Ter relação sexual. Para ser colocado, o médico deve tirar as medidas do colo para comprar o dispositivo. Antes de ser usado, deve ser lubrificado com geleia espermaticida. O diafragma cobra a entrada do útero, impedindo que os espermatozóides entrem.

- Vantagens: a mulher não precisa usar medicamentos.

- Desvantagens: após a relação sexual, o diafragma só pode ser retirado depois de 06 horas.

Diu: Objeto feito de plástico revestido de cobre que existe em várias formas.
O DIU é colocado pelo médico dentro do útero e possui 02 fios de nylon na ponta, que ficam visíveis pelo orifício externo do colo. Caso a mulher queira engravidar, pode ser retirado a qualquer momento.

- Vantagens: a mulher não precisa utilizar medicamentos.

- Desvantagens: se a mulher tiver um fluxo volumoso e cólicas, o DIU irá piorar estas condições. Além disso, não previne contra as DST.

Tabelinha: método que procura evitar a gravidez por meio do controle da ovulação da mulher. O casal determina, por meio de marcação do dia da  chegada da menstruação, os dias possíveis que a mulher estará fértil. Suponhamos que a mulher tenha um ciclo de 28 dias. O dia mais fértil será o 14º dia. Então o casal evitará manter relações sexuais do 10º até o 18º dia: 04 dias antes da ovulação (porque os espermatozóides ficam vivos na vagina até 72 horas),  no dia da ovulação e mais 04 dias depois  para segurança ( a ovulação pode atrasar). Para usar este método, a mulher precisa ter um conhecimento aprofundado do seu ciclo menstrual.

Este período se calcula:

-Vantagens: é um método natural que não exige o uso de medicamentos.

-Desvantagens: se a mulher tiver um alongamento ou encurtamento do ciclo menstrual, poderá engravidar.

Preservativos: método também conhecido como camisinha, é um a proteção de borracha ( látex) finíssima que, no caso do homem, é colocada no pênis antes da relação sexual para impedir que os espermatozóides atinjam a vagina e daí o útero para a fecundação. Outra opção de camisinha é a feminina. Também feita de látex, é colocada no interior da vagina antes da relação sexual.

-Vantagens: evita o contágio de Doenças Sexualmente transmissíveis( DST)

-Desvantagens: pode haver reação alérgica com  relação ao látex usado. Alguns casais acreditam que a camisinha interfere no prazer sexual.

 

Pílula anticoncepcional oral: comprimido que deve ser tomado pela mulher, diariamente, no mesmo horário, durante 21 ou 22 dias. Por possuir ação hormonal, impede a gravidez. Este medicamento bloqueia a ovulação e não prepara o útero para receber o ovo. Altera o muco do colo do útero.

-Vantagens: diminui e regula o fluxo menstrual. Além disso, diminui as cólicas.  

-Desvantagens: necessita ser usada rigorosamente no mesmo horário todos os dias necessários. Não pode ser utilizada sem o parecer e controle de um médico.

Injetável: injeção de hormônios que é aplicada nas nádegas, uma vez por mês ( no 8º dia a contar da menstruação), de 30 dias ou de 03 em 03 meses.
O uso deste método deve seguir orientação médica.

-Vantagens: a mulher não precisa tomar nenhum medicamento.

-Desvantagens: no caso da injeção trimestral, a menstruação fica irregular podendo haver sangramentos volumosos e prolongados.

Anticoncepcional vaginal: com a mesma composição hormonal da versão oral, é colocado diariamente dentro da vagina.

-Vantagens: não provoca enjôos e vômitos como pode provocar a pílula.

-Desvantagens: às vezes pode provocar irritação na vagina.
É um método não muito aceito pelas mulheres.

Ligadura das trompas: considerado um método definitivo para evitar a gravidez é uma cirurgia onde o médico corta as trompas, impedindo, desta maneira, o encontro do óvulo com o espermatozóide.

-Vantagens: A mulher não precisa preocupar-se com a possibilidade de engravidar novamente.

-Desvantagens: por ser um método definitivo, não pode ser revertido com facilidade ou seja, a reversão da cirurgia pode não ter sucesso.

Mundo Mulher
Mundo Mulher
Mundo Mulher
Mundo Mulher
Mundo Mulher
Mundo Mulher