Mundo Mulher

Dermatites

Dermatites

O que são e como evitá-las


Psoríase
O que é?
A psoríase é uma doença inflamatória da pele, benigna, crônica, relacionada à transmissão genética e que necessita de fatores desencadeantes para o seu aparecimento ou piora (principalmente no inverno). Afeta 1 a 2% da população mundial. Acomete igualmente homens e mulheres, embora o início seja mais precoce nas mulheres.
Existem dois picos de idade de prevalência: antes dos 30 e após os 50 anos. E, em 15% dos casos, surge anos dos dez anos de idade.

As lesões são muito típicas, com períodos de exacerbações e remissões, localizados principalmente em superfícies de extensão como joelhos e cotovelos, couro cabeludo, palmas das mão e sola dos pés (áreas de maior traumatismo).

Como se desenvolve e se adquire?
É uma doença não contagiosa, multigênica (muitos genes envolvidos), e em parte dependente de fatores externos. Pode aparecer sob diferentes graus da doença. É descrito 30% de incidência familiar.


URTICÁRIA (alergia de pele)
O que é?
É uma reação na pele que afeta mais de 20% da população em algum momento da vida. Podem aparecer vergões vermelhos, elevados, mudando de tamanho e forma rapidamente. As lesões podem ser mais ou menos localizadas. São chamadas de urticárias crônicas aquelas com mais de 4 a 6 semanas de evolução.

Aparecimento súbito de manchas avermelhadas elevadas que tendem a ter o centro mais claro, isoladas ou em grupos, com formato irregular, trocando rapidamente de lugar. Em geral, a coceira é intensa, podendo estará ausente em alguns casos.

Como se desenvolve ou se adquire?
A urticária pode ser causada ou desencadeada por alguns alimentos, medicamentos, inalantes, infecções, verminose, doenças sistêmicas, agentes físicos (frio, calor, pressão, luz) e fatores emocionais.Como se previne?As orientações gerais são direcionadas na busca do processo, enfatizando sempre a procura do uso de medicamentos, contatos, alimentos ou outros desencadeantes.


SEBORRÉIA (dermatite seborréica, caspa)
O que é?
É uma doença que acomete 2 a 5% da população, sendo mais freqüente no sexo masculino, com início gradual das lesões. Pode ser mais intensa nos recém-nascidos e a partir da adolescência (períodos de maior atividade das glândulas sebáceas).

É uma erupção comum, com o aparecimento de manchas avermelhadas com escamas amareladas e finas, distribuídas no couro cabeludo, sobrancelhas, orelhas, parte central da face, peito e costas, sulco inframamário umbigo, área genital e virilhas. O envolvimento ocular também pode ser observado (blefarite, conjuntivite).

A descamação (escamas soltas) visível no couro cabeludo, comumente conhecida como caspa, é uma forma de dermatite seborréica, não sendo contagiosa.Como se desenvolve ou se adquire?
A causa não é conhecida. É provavelmente uma resposta (reação) a um fungo comum da pele, o Piturosporum ovale. Sabe-se também que tensão emocional pode agravar a dermatite seborréica, assim como a ingestão excessiva de carboidratos e alimentos condimentados e o álcool.


DERMATITE DAS FRALDAS (assaduras)
O que é?
a dermatite das fraldas é uma dermatose freqüente nos bebês até 2 anos de vida e adultos com incontinência fecal e urinária (que usam fraldas). É um termo genérico para descrever uma erupção inflamatória da pele na área coberta pelas fraldas, provocada pelo contato das fraldas úmidas.

Como se desenvolve ou se adquire?
O fator mais importante é a umidade local. O uso prolongado de fraldas úmidas torna a pele mais vulnerável à irritação. As fezes contêm substâncias irritantes e a diarréia inicia ou agrava a situação. A fricção exagerada da pele com sabões de modo freqüente pode agravar esse fator irritativo da pele úmida em contato com urina e fezes. O pico de incidência é entre 7 – 10 meses de vida.

Pode haver coceira, ardência ou dor, dependendo da gravidade do quadro. As dobras em geral são poupadas, sendo acometidas as superfícies convexas das nádegas, parte superior das coxas e abdômen inferior – principalmente – área de maior contato com a fralda.
Pode haver desde leve vermelhidão brilhante e difusa até pequenas bolhas, descamação, lesões elevadas e avermelhadas até a ulceração (em feridas).

Como se previne?
O principal elemento é a troca freqüente de fraldas. Outros fatores causais como detergentes inadequados para pele e fraldas devem ser cuidadosamente revisados.


DERMATITE ATÓPICA (eczema atópico)
O que é?
É uma doença crônica da pele, não contagiosa, com história pessoal ou familiar de ATOPIA ( alergia de pele ou respiratória: rinite, asma).
Seu aparecimento, em geral, é precoce, iniciando-se antes de um ano de idade, com períodos de crises e melhoras.

Na infância costuma aparecer já no 2º, 3º mês de vida, com lesões nas áreas proeminentes do rosto e parte extensoras dos braços e pernas. As lesões são avermelhadas, úmidas, com leve descamação.

A dermatite atópica dá uma suscetibilidade maior a infecções bacterianas, fúngicas e virais, provavelmente pelo componente imunológico alterado na pele destes pacientes.

Como se desenvolve ou se adquire?
Parece haver um complexo mecanismo onde múltiplos fatores interagem, tais como: constitucionais (hereditários), climáticos, ambientais (irritantes, alérgenos), psicossomáticos e imunológicos.

Pode-se obter uma história familiar de até 70% dos casos de portadores de eczema atópico, mas o tipo de herança não está bem estabelecido, possivelmente com muitos gens envolvidos.

O padrão de reações alérgicas pode variar de uma pessoa para outra, inclusive durante a sua vida.

A amamentação parece ter um efeito protetor da gravidade da dermatite atópica, principalmente durante os primeiros meses de vida.

Como se previne?
Não se conhece ainda como prevenir a doença; o importante é saber conviver com a dermatite atópica controlando-a da melhor maneira possível.

O controle de certas situações emocionais pode ajudar em muitos casos.

DERMATITE DE CONTATO
O que é?
A dermatite de contato é uma doença muito freqüente. É uma inflamação resultante da interação de um agente externo à pele.

Vermelhidão, edema (aumento do volume da pele), pápulas (lesões avermelhadas elevadas e firmes), secura, descamação, bolhas pequenas ou maiores, rachaduras e coceira podem ser vistos no local do contato.

Como se desenvolve ou se adquire?
Os irritantes da dermatite de contato irritativa produzem danos tóxicos diretos na pele. A substância irritante é aquela que causa uma reação inflamatória na maioria dos indivíduos quando aplicada em concentração suficiente e por adequado intervalo de tempo.

Na dermatite de contato alérgica, concentrações relativamente pequenas do alérgeno podem ser suficientes para desencadear uma reação inflamatória, ao contrário das reações por irritantes. Após contato com a pele, a sensibilização ocorre em 5 a 21 dias. Havendo re-exposição ao agente específico, em 48 72 horas ocorre uma reação eczematosa no locar do contato.

LOCALIZAÇÃO / AGENTES SUSPEITOS
• Sobrancelhas: Esmalte de unha, maquiagem para olhos, alérgenos aéreos (inalados)
• Lóbulo das orelhas e pescoço: Jóias de metal
• Couro cabeludo: Tintura de cabelo, xampus
• Face: Fragrâncias e conservantes cosméticos, inalantes aéreos
• Axila :Desodorante, tecidos tingidos
• Mãos: Luvas, contatos ocupacionais
• Cintura: elásticos (umbigo: metal do botão da calça)
• Dorso dos pés: Calçados
• Nádegas: Calças de náilon, assentos de vasos sanitários
• Tronco: Contato com vestimentas, especialmente sintéticos ou tingidos. Lembrar dos produtos usados para limpeza das roupas, como sabões, amaciantes e alvejantes.

Como se previne?
Medidas de indiscutível importância são os cuidados com a pele e a proteção da mesma contra substâncias irritantes ou potencialmente alergênicas.

Fonte: Medley industria farmacêutica

 


 


   

 

 

 

Mundo Mulher
Mundo Mulher
Mundo Mulher
Mundo Mulher
Mundo Mulher
Mundo Mulher