Mundo Mulher

Doenças sexualmente transmissíveis (DST)

Principais doenças sexualmente transmissíveis:

Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST): são aquelas transmitidas por meio de relação sexual. Elas podem ser prevenidas com o uso sistemático de preservativos (masculino ou feminino).

 

1)    Gonorréia: de 02 a 07 dias após a relação sexual com parceiro infectado, a mulher apresenta secreção amarela ou amarelo-esverdeada, ardor, coceira e dor ao urinar. Quando a doença não é tratada, pode levar a complicações como infertilidade.

2)    Herpes genital (tipo 02): o período para o surgimento da doença é de 02 a 14 dias após a infecção. O primeiro sintoma da doença é uma sensação de queimação na região genital. Posteriormente surgem bolhas que formam feridas conhecidas como úlceras. Estas úlceras desaparecem em torno de 07 dias. A mulher que adquire herpes genital pode ter úlceras com freqüência, quando tem queda de sua resistência orgânica como nos casos de stress e no período menstrual.

3)    Cancro Mole: de 03 a 10 dias após a relação sexual com um parceiro infectado, surgem uma ou mais feridas (úlceras) dolorosas. Às vezes, aparecem ínguas na virilha que podem aumentar de tamanho e criar pus.

4)    Infecção por Clamídia: a mulher pode não apresentar sintomas da doença, que pode ser detectada por meio de exame laboratorial. Outras vezes, de uma a três semanas após a relação sexual com parceiro infectado, a mulher tem corrimento discreto e transparente. Posteriormente pode apresentar dores no abdome inferior e inflamação das trompas que pode levar a esterilidade.

5)    Infecção por Trichomonas vaginalis: poucas horas após a relação sexual com parceiro infectado, a mulher apresenta corrimento amarelo, esverdeado, de odor desagradável e que provoca coceira intensa. O parceiro infectado pode não ter sintomas.

6)    Infecção por Cândida: logo após a relação sexual com parceiro infectado, a mulher começa a sentir ardor, sensação de queimação e coceira nos órgãos genitais. Posteriormente surge corrimento branco (semelhante à coalhada) que apresenta odor desagradável.

7)    Condiloma acuminado (HPV): o homem pode ser portador desta doença durante vários anos e não apresentar sintomas. A mulher adquire o vírus após uma relação sexual desprotegida. Após um período variável de tempo, ela sente coceira nos órgãos genitais externos e surgem verrugas neste local. Estas lesões podem surgir também na vagina e no colo do útero, onde a doença pode levar ao desenvolvimento de câncer.

8)    Sífilis: o período de surgimento da doença pode variar de 03 a 90 dias. Geralmente de 02 a 03 semanas após a infecção, surge, nos órgãos genitais externos, o cancro duro, lesão única, não dolorosa, acompanhada de íngua na virilha. O cancro desaparece em 03 a 05 semanas. Se a mulher não for tratada, a doença pode evoluir par um quadro de sífilis secundária e depois terciária. Nesta fase, podem haver complicações graves para o sistema nervoso. Além disso, a mulher portadora da doença pode, ao engravidar, ter abortos ou, então, gerar um recém-nascido com sífilis congênita.

9)    AIDS: a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida é uma doença provocada pelo vírus HIV que atinge o sistema imunológico da pessoa infectada. Com este sistema enfraquecido, a pessoa fica desprotegida e pode desenvolver outras doenças. Os sintomas da doença variam de pessoa para pessoa e podem surgir anos depois da infecção. A AIDS é transmitida pelo sangue, esperma ou líquido vaginal infectados pelo vírus. A transmissão por relação sexual ocorre quando não há o uso do preservativo

Mundo Mulher
Mundo Mulher
Mundo Mulher
Mundo Mulher
Mundo Mulher
Mundo Mulher