Mundo Mulher

Alterações das Mamas

Alterações das Mamas

Anteriormente conhecidas como "displasia", são alterações sofridas pela glândula mamária decorrentes da ação hormonal.
São caracterizadas pela grande sensibilidade das mamas, que em geral são doloridas, e podem ter um aspecto heterogêneo, granular, quando palpadas.
Os sintomas tendem a piorar no período pré menstrual, quando o organismo retém mais líquidos, fazendo com que as mamas fiquem mais volumosas, como se estivessem "inchadas", podendo inclusive provocar o aparecimento de áreas de maior volume, semelhantes a nódulos, que podem desaparecer ou diminuir após o período menstrual.
Em alguns casos, essas nodulações palpáveis podem persistir após vários ciclos menstruais, e ao serem avaliadas através de exames como a mamografia e a ultra-sonografia, podemos localizar cistos ou até mesmo nódulos sólidos nesses locais.
A formação de cistos não é rara, já que o processo tem correlação com a retenção local de líquidos, e o cisto nada mais é que "uma cavidade fechada onde se acumulam secreções", ou seja, líquidos.
Já a formação de nódulos sólidos também pode ocorrer dentro desse tipo de alteração. Nesse caso é muito importante que possa se caracterizar, através dos métodos diagnósticos atualmente disponíveis, se tais nódulos são de natureza benigna, para que seja possível tratar essa alteração com a tranqüilidade que ela merece.
Assim, vamos tentar esquecer aquele conceito antigo da "displasia mamária", que fazia tantas mulheres ficarem preocupadas, e vamos nos lembrar que todo esse processo é causado por uma reação normal do nosso organismo, e que, apesar de incômodo, não é grave, e pode ser atenuado através de algumas medidas simples, que podemos incorporar ao nosso dia-a-dia, e se necessário, por medicamentos ou procedimentos médicos relativamente simples.
Dentre as medidas caseiras que podemos tomar para minimizar o desconforto mamário estão:

· Diminuir a ingestão de sal e de alimentos em conserva no período pré menstrual, porque eles causam retenção de líquidos;

· Ingerir alimentos que estimulem a eliminação de líquidos pelo organismo (como morango, melancia, alcachofra, aspargo, agrião e salsa);

· Ingerir alimentos ricos em vitamina E, que reduz a dor nas mamas (como o gérmen de trigo, soja, óleos vegetais, nozes, alface, rúcula, espinafre, cereais integrais e ovos);

· Ingerir alimentos ricos em magnésio, que reduzem o inchaço que as vezes acompanha o período pré-menstrual (como figo, amêndoas, banana, sementes, cereais integrais e frutos do mar);

· Reduzir o consumo de cafeína (café, chá preto e mate), de doces e de alimentos enlatados ou em conserva, que tendem a provocar retenção de líquidos;

· Tomar banhos mornos, deixando a água cair devagar sobre as mamas, ou fazer compressas de água morna (tendendo para quente) pode proporcionar alívio para a dor.

Há também alguns medicamentos que contém vitamina E e do complexo B e que podem ser indicados pelo seu médico.
Se você notar o aparecimento de alguma nodulação palpável, que persiste após o período menstrual, deve procurar o seu médico para que ele lhe oriente e encaminhe para a realização dos exames necessários (em geral a investigação de um nódulo começa através da mamografia e do ultra-som).

Na próxima semana, você acompanha outros problemas que podem acontecer com as mamas.

Fonte: www.mama.com.br

Mundo Mulher
Mundo Mulher
Eletrônicos - Submarino.com.br
Mundo Mulher
Mundo Mulher
Mundo Mulher
Mundo Mulher