Mundo Mulher

Ou fode ou sai de cima Por Letícia Vidica

Ou fode ou sai de cima Por Letícia Vidica

06/12/009

Uma das coisas que eu mais ODEIO no mundo é homem indeciso. Sabe aquele tipo que nem fode, mas também não sai de cima? Me dá gastura. Mas, como toda mulher que eu sou, já fiquei com uns tipinhos desse e o pior é que eu demorei para largar o osso. Ledo engano meu pensar que eu tinha conseguido fugir da peça...

- E aí, amiga, que cara é essa? - perguntava Betina ao ver os meus olhos vermelhos e inchados
- Aposto que passou a noite toda chorando por causa do Pierre.
- Pois é, Lili, por mais que eu odeie admitir ter chorado por um homem, mas eu chorei...
- Sabe eu não consigo entender..o Pierre parecia o homem perfeito... e do nada assim ficou confuso? - se indignava a princesa encatada da minha amiga Lili
- E desde quando existe homem perfeito, Liliana? - Betina respondia com choque de realidade
- Mas afinal de contas o que houve?

***************************

Vamos então rebobinar a história.
Tudo parecia ir muito bem entre eu e o Pierre. Namoro numa boa, sexo umas tres vezes por semana, éramos cumplices e eu já até começava a amadurecer a idéia de dividir para sempre o resto dos meus dias com ele. Porém, de uma hora para outra. Assim como num passe de mágica, o Pierre perdeu a magia.

O gato começou a se calar, se ausentar...os nossos encontros que era diários passaram a quase que quinzenais, sexo então?! o que era isso? não me ligava mais todos os dias...Nosso namoro de quente foi ficando morno, frio, gelado e congelou. E o que eu como boa mulher fiz? Quando me dei conta que eu estava quase que perdendo o gato dos meus sonhos, comecei a pressioná-lo. Comecei a cobrá-lo por sua ausência e ele como bom homem...entendeu tudo errado. Virei a chata da história.

- Alô? Pierre?
- Quem fala?
- Como assim quem tá falando? A distância é tanta que já nem lembra mais da minha voz né? É a Diana. Sua namorada, se é que ainda posso me denominar assim.
- Oi, Diana. Desculpe a ligação estava ruim.
- Foi a ligação ruim que também te fez esquecer o meu endereço? O meu telefone? Faz mais de uma semana que você não dá um sinal de vida.
- Desculpe é que eu ando com a cabeça cheia de problemas.
- E que tal se você os dividisse comigo? Sempre pensei que seríamos parceiros na alegria e na dor. Sumir não vai resolver os seus problemas.
- Ok, ok. Mas para que esse desespero todo? Foi só uma semana.
- Saiba que uma semana para mim é muita coisa...mas acho que eu não tenho mais importância na sua vida
-Ai, Diana, pára. Sem melodrama. Essa encheção de saco já tá ficando chata.

Pois é, amigas, era daí para pior. E foram duas semanas nessa onda de cobrança e agindo como se eu fosse a errada da história. Os homens são mesmo engraçados. Virei a errada por cobrar a presença e a atenção do meu namorado.

Certo dia, Pierre me ligou e me convidou para sair. Queria conversar. Traduzindo, aí vinha bomba. Porém, resolvi agir completamente diferente do que eu vinha agindo. Até porque pensei muito antes daquela conversa e conclui que se é para ficar nessa loucura insana de cobrar atenção melhor seria ficar comigo mesma. Resolvi mais ouvir do que falar.

- Olha, Diana, não me leve a mal. Eu gosto muito de você. Você é a mulher que eu sempre sonhei, mas não dá. Eu preciso de um tempo para mim. Não estou num bom momento. E eu não acho justo te fazer sofrer mais, empatar a sua vida só por minha causa. Talvez seja melhor a gente parar tudo por aqui. E se eu me acertar um dia e você ainda me quiser né?

- Tudo bem, Pierre. Talvez seja melhor assim mesmo. Acho mesmo que eu mereço mais atenção e mendingá-la é tudo que eu menos quero. Espero que você se encontre. Seja feliz. - levantei, dei um beijo no rosto dele e saí sem me despedir.

É claro que eu queria ter dito várias e várias para ele, mas do que adiantaria? Nada ia mudar. Um cara que quer terminar, mas diz que me ama é algo que eu não consigo entender. Preferi chorar por uma noite calada e seguir sorrindo o resto dos dias.

**************************************************

Voltando ao bar...

- Como assim ele tá confuso?Confuso com o quê, meu Deus!! Essa eu fiquei sem entender...
- Não força o cérebro, Lili. Vai sair fumaça e você não vai chegar a conclusão nenhuma.
- Mas e você, como está?
- Olha, gente, apesar de ter chorado, eu estou bem. Gosto muito do Pierre, eu achava que ele era um cara bacana, mas me decepcionei com a sua indecisão e fragilidade. E homens assim é o que eu não preciso. Já fiqueo tanto tempo sozinha o que custa mais um pouco?

Naquele momento, meu celular tocou. E eu atendi com cara de Gerson. Era o Pierre. Queria saber se eu estava bem e disse que tinha umas coisas para pegar na minha casa e se podia passar lá no dia seguinte.

E, no dia seguinte, Pierre apareceu para pegar os resquícios do nosso relacionamento. Convide-o para entrar e comer a minha nova gororoba. Ficamos conversando e ele simplesmente passou o dia todo em casa. Algo me dizia que ele não queria sair do meu lado. Era preciso, mas não era o que ele queria. Com muito custo ele foi embora, mas me fazendo prometer que eu não iria sumir, que eu ligaria para ele etc...Prometi, mas obviamente era algo que eu não cumpriria. Pelo menos, por um tempo.

O problema é que o Pierre cumpriu ao pé da letra. Quase toda semana, ele me ligava para saber como eu estava, para me perguntar alguma coisa, para inventar conversa, para buscar mais alguma coisa esquecida no meu apartamento. Cada hora era uma desculpa para ouvir a minha voz. Parecia um garoto inseguro que não sabe o que fazer.

********************

- Ai, gente, eu não aguento mais o Pierre!!
- Como assim? Vocês voltaram?
- Melhor seria viu? Nos não voltamos, Betina, mas ele simplesmente não me abandona. Não fode mais não sai de cima sabe? Fica me ligando todo dia toda hora com uma desculpa diferente.
- Típico de homem inseguro. Ele gosta de você, Di. Isso é fato.
- Ok. Mas eu estava aí cheia de amor para dar. Levei um pé na bunda e agora ele não quer desatolar? Assim não dá.
- Você vai ter que tomar uma atitude. Joga a real com ele, amiga. Não vai ter outra saída.

E foi o que eu fiz. Como já era previsto, Pierre inventou que tinha esquecido um par de meias verdes na minha casa e que ele iria precisar muito (como se não tivesse outros pares) e apareceu lá em casa. Era a minha deixa...

- E aí, Diana, como anda a vida?
- Então como eu te disse na semana passada, tá tudo bem. Sabe..eu preciso te dizer uma coisa...mas não me leve a mal...por favor, some da minha vida! Sem querer ser grossa, mas desde que a gente terminou você não me deixou respirar...nao que eu não queira manter uma amizade...mas não há ser humano que consiga se desligar tão rápido assim...eu preciso de um tempo para mim...e quando eu estiver preparada para assumir essa amizade...eu te procuro com certeza...
- Poxa, Diana...eu nem tinha percebido que estava sendo tão pentelho assim...mas é que eu tenho que confessar que eu não consigo ficar sem você...tenho necessidade de te ver, ouvir sua voz...mas prometo que vou desaparecer...

Ele me olhou fundo nos olhos e os seus brilharam com lágrimas a transbordar. Ele me deu um abraço apertado e saiu em silêncio.

Confesso que meu coração palpitou ao vê-lo partir, mas prefiro esperar se ele vai decidir de fode ou se sai de cima.

PAPO DE CALCINHA:
Você gosta e/ou já se envolveu com homens confusos?

 por Letícia Vidica - http://papodecalcinha.blogspot.com/

Mundo Mulher
Mundo Mulher
Eletrônicos - Submarino.com.br
Mundo Mulher
Mundo Mulher
Mundo Mulher
Mundo Mulher